Oitivas da CPI da Violência contra Menores começam em agosto

 
Foto: Marcos Kennedy

Foto: Marcos Kennedy

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência contra Menores realizou, nesta quarta-feira, 17, sua terceira reunião, no Auditório Solon Amaral. A principal deliberação foi a definição da agenda das oitivas das autoridades que irão prestar informações à CPI. A deputada Isaura Lemos (PCdoB) é a relatora da CPI e o deputado Carlos Antônio (SD), o presidente. A Comissão foi instalada para investigar denúncias de abusos contra crianças e adolescentes, exploração do trabalho infantil e adoções irregulares no Estado de Goiás.

Foram aprovadas as datas para as oitivas e as respectivas autoridades e testemunhas que vão depor para elucidar casos de violação aos direitos de crianças e adolescentes. A Comissão vai se concentrar, nessa primeira etapa, no município de Cavalcante, onde estão muitos dos casos que motivaram a abertura da CPI.

Confira a agenda da CPI:

– dia 12/08: conselheiros tutelares, vítima de nome Dalila; e repórter do jornal O Popular, que cobre os casos de violência contra menores;

– dia 19/08: prefeito do município, João Pereira da Silva Neto; promotora de Justiça Úrsula Catarina Fernandes Silva Pinto; juiz da Comarca de Cavalcante, Lucas Mendonça Lagares;

– dia 26/08: vereador Jorge Cheim, acusado; ex-delegado do município Diogo Luiz Barreira.

Várias outras oitivas solicitadas pelos deputados integrantes da Comissão ainda terão datas a serem definidas.

Na manhã desta quarta-feira, autoridades prestaram informações à Comissão Parlamentar de Inquérito. Entre elas, a secretária estadual da Mulher, Desenvolvimento Social, Igualdade Social, Direitos Humanos e Trabalho, Lêda Borges. Ela foi a primeira a tecer suas considerações. Logo em seguida, o delegado Cristiomário de Souza Medeiros, de Cavalcante, falou sobre os casos de abuso sexual no município. Eles vieram, informalmente, à Casa prestar informações aos integrantes da Comissão.

Os conselheiros tutelares do município de Cavalcante e da Cidade de Goiás relataram suas experiências com casos de violação aos direitos dos menores. Quem também fez seu relato foi a representante dos quilombolas, Luciene Santos.

 

(Com informações da Agência de Notícias da Assembleia)

Autor:
Data: junho 17th, 2015
Assunto: , , , ,
Comentários e Pings estão fechados.

Comentários estão fechados.

Visite também
ÁLBUM COMPLETO >>Últimas Fotos
© 2015 Isaura Lemos - PCdoB. Todos os direitos reservados.