‘Serviços públicos em Goiás continuam precários’, avalia deputada Isaura

 

Foto: Carlos Costa

Documento apresentado pela deputada Isaura Lemos, presidenta estadual do PCdoB, intitulado “Atualização Política – PCdoB Goiás e Goiânia”, afirma que, embora o estado tenha apresentado crescimento acima da média nacional, os serviços públicos continuam precários.

Segundo dados da Secretaria de Planejamento do Estado e do Instituto Mauro Borges, em novembro do ano passado, o desempenho da economia goiana avançou 72,2% de 2002 a 2011, com a atração de empresas e desenvolvimento do agronegócio. Este último tem levado Goiás a crescer acima de média, juntamente com o crescimento da indústria, puxada pela construção civil na área de serviços.

Na avaliação de Isaura, o caso de Goiás hoje ratifica a indicação de Marx de que o crescimento econômico não necessariamente implica em melhoria para outros setores sociais. “Verificamos que, atualmente, o positivo desempenho da economia goiana não se reflete numa melhoria efetiva de serviços sociais essenciais. Continuam bastante precários os serviços públicos de educação, saúde, transporte e segurança”, afirma a deputada.

Segundo Isaura, para Goiás continuar crescendo é urgente também investimentos na geração de energia, transporte da produção e pesquisa. No entanto, a concentração das riquezas faz com que apenas dez municípios somem 68% do PIB goiano. A região Nordeste, por exemplo, continua sendo a mais carente, com alto índice de desemprego e baixos índices sociais.

Isaura também avalia a situação na qual vive a capital do estado e Região Metropolitana. “Em Goiânia e Região Metropolitana, convivemos com o trânsito pesado, a falta de qualidade do transporte e o caos na saúde. As empresas de transporte e o setor imobiliário mandam na cidade e, infelizmente, a prefeitura do PT não está conseguindo fazer uma gestão democrática”, disse Isaura.

“Implementa algumas medidas para priorizar o transporte público, mas não fiscaliza as empresas prestadoras desse serviço. Altera o Plano Diretor sem ouvir a comunidade, assim como faltou diálogo na greve dos professores. Em relação às denúncias dos trabalhadores da Comurg, trata com insensibilidade e não apura as irregularidades. O compromisso de construção dos CMEIs também preocupa: de 82, apenas 5 foram construídos neste ano. Na área de moradia, de 10 mil unidades propostas, apenas 1.300 foram entregues em 2013”, acrescenta a parlamentar.

 

 

Autor:
Data: setembro 1st, 2014
Assunto: , , ,
Você pode deixar um comentário, ou links de volta a partir do seu website.
Visite também
ÁLBUM COMPLETO >>Últimas Fotos
© 2015 Isaura Lemos - PCdoB. Todos os direitos reservados.